Palestra sobre Radiestesia Genética com Patricia Bortone | Country Club Valinhos

Palestra sobre Radiestesia Genética com Patricia Bortone

O que é Radiestesia

​A palavra Radiestesia é dividida em dois termos:  RADIUS, que vem do latim e significa radiação, raio e AISTHESIS, que vem do grego e significa sensibilidade a captação.

Então a palavra mesmo indica o significado, que nada mais é do que SER SENSÍVEL A CAPTAÇÃO DE VARIADAS FREQUÊNCIAS DE ENERGIA.

O Radiestesista é “uma antena de captação de todos os tipos de energia”
Graças aos nossos “biosensores” temos a capacidade de “sentir” qualquer tipo de energia vinda de pessoas, animais, imóveis, comidas, objetos, sendo isto uma faculdade de qualquer ser humano, mas infelizmente nem todos “enxergam” o seu sentir e atribuem estes sentimentos ao acaso, a coincidência…

O treino faz com que sejamos excelentes radiestesistas, pois ser sensível as energias, não significa que somos melhores ou temos o “dom”, simplesmente treinamos com respeito, organização e disciplina para chegarmos a este ponto.

Tudo muito simples desde que haja estes Princípios Energéticos.

Quando falamos em Radiestesia estamos falando de “força da mente” e só. A Radiestesia nada tem a ver com religião ou crenças, como muitos fazem parecer por aí. É por causa disto que temos dificuldades em mostrar a verdadeira Radiestesia, pois confundem suas crenças com o fenômeno mental de captação.

Usar a mente, treinar a mente, isto confere excelência a um Radiestesista sério.
A base da Radiestesia é a Telepatia, que já foi reconhecida como ciência nos EUA, onde o Radiestesista, após treino com muita disciplina e respeito, torna-se uma “antena de captação das mais variadas frequências de energia”

A Radiestesia é um instrumento muito valioso para diagnóstico e tratamento tanto de pessoas, como animais, plantas, casas doentes, além de poder ser usada para controle de pragas, localizarem pessoas e objetos desparecidos, enfim, existe uma vasta gama de possibilidades com a mesma.

A Técnica da Radiestesia Genética tem um conceito diferente de organização e trabalho, pois é uma técnica completa, onde se tem todas as possíveis causas de origens das doenças, indo desde uma causa física até desordens causadas por antepassados destes pacientes.

A técnica é diferenciada porque os conceitos e pesquisas foram e são feitos em cima de causas que muitas vezes são esquecidas, como um exemplo simples: aquele caso de hepatite onde a pessoa nunca fez uso de bebida alcoólica, não tem história na família e a medicina ocidental não tem explicação e esta hepatite evolui para uma cirrose e câncer de fígado (os casos de câncer de fígado aumentam no Brasil a cada dia), pode-se, por exemplo, ter uma causa de “vícios”, lembrando que a pessoa nunca bebeu, mas apenas por ela ter em casa garrafas de bebida alcoólica em uma disposição que se formam “eixos de energia” que acabam passando pelo local onde ela dorme. Juntando-se a isto, podemos ainda ter focos de energia de veios de água subterrâneos que somados aos eixos anteriores só agravam a doença.  Este é um diagnóstico muito diferente do convencional, porém, após estudo desta disposição das garrafas, podemos saber de onde vem e retirá-las, aniquilando, portanto o foco da doença e no caso dos veios de água subterrâneos a técnica também tem como neutralizar esta energia, tratando, portanto as casas doentes.

Atualmente está muito difícil ter imóveis saudáveis, pois a tecnologia avança a cada dia e aí entram as antenas de celular, os postes de alta tensão, somando-se ainda, as energias telúricas, que são os veios de água subterrâneos, emissão de gases como Radônio, Urânio e outros, fraturas tectônicas, formas geométricas dos imóveis e dos seus vizinhos, enfim, há muitos fatores a serem analisados.

Assim como este diagnóstico “diferente” do que é habitual, a técnica da Radiestesia Genética tem muitas outras origens, como o hábito ou o gosto por determinadas músicas que podem causar até Síndrome do pânico, outro diagnóstico “diferente”.

Outra origem que pode ser detectada e tratada é a vibração dos antepassados, visto na forma de DNA Energético, que é diferente do Genético. O Energético é aquele onde a energia passa pelo DNA do ser humano e os descendentes vão “carregando” as energias de seus antepassados, como por exemplo, as histórias que se repetem.
Quando escutamos assim: “olha na minha família, meu bisavô era o rei do café, teve um império e faliu, o meu avô era rei da cana-de-açúcar teve um império e faliu, meu pai era o rei dos bares, teve um império e faliu e eu agora tive um império de lojas de ferramentas e estou falindo e parece que a história se repete…” Aí está um caso de DNA energético onde se descobre qual o antepassado que iniciou este “ciclo” para ser tratado.
“Vampiros” O que são os vampiros??

Existem duas modalidades de vampiros, aqueles que são os vampiros comuns, onde entram amigos, colegas de trabalho, os próprios pacientes, enfim todas as pessoas são “vampiras” em uma hora e na outra podem ser as “vampirizadas”, isto depende da freqüência que a pessoa se encontra. A outra modalidade são os vampiros “de laço de sangue” = família. Nesta técnica, muitas vezes temos que tratar o vampiro para que ele saia do alvo que esta sendo tratado para que o mesmo possa evoluir isto é muito comum! Podemos dizer que 99,8% são vampiros inconscientes e não sabem que estão “buscando” energia em outra pessoa, e os 0,2% são os vampiros conscientes, que são aquelas pessoas que realmente “querem” o que é do outro, podendo ser chamado de inveja, olho gordo. Seja qual for o tipo do vampiro ele precisa ser tratado exatamente no ponto em que ele está causando dano ao vampirizado e começa-se a observar a evolução no tratamento do alvo que está sendo tratado.

Outras causas como tatuagens, cicatrizes externas como as internas também, onde há uma estagnação de energia também são muito comuns e com esta técnica podemos tratar, no caso da tatuagem apenas corrigindo, pois em um passado muito recente, a orientação era que se retirasse a tatuagem, o que na maioria dos casos piorava, pois o problema se transformava em energia patológica de cicatriz.

O uso de piercings é bem discutido no meio da Radiestesia e Medicina Tradicional Chinesa, porém muitas vezes se esquece que os próprios brincos, anéis, relógios, óculos, objetos de uso pessoal também podem fazer mal, sendo também focos de energia intrusa que devem ser tratados.

A tecnologia também chegou para nossas mentes, por isto a técnica tem como objetivo simplificar, pois a Radiestesia está em todos os seres humanos desde seu nascimento, que nada mais é que trabalhar com sua força mental, mas que com o passar das eras, foi-se perdendo esta confiança, aliás, estes conhecimentos foram sendo “esquecidos”, pois para o “poder” de cada época, não era interessante que cada individuo soubesse do que é capaz!

Hoje estamos caminhando para a “Era da Mente”, portanto, não se tem outro caminho que não este, pois os que não acompanharem, ficarão “para trás”. A evolução bate em nossas portas e cabe a todos os seres humanos terem conhecimento de suas faculdades mentais e como usá-las, o que é mostrado pela técnica, da forma mais simples e tal simplicidade se faz pela autoconfiança e o saber como utilizar através de treino, respeito e disciplina.

A fluidez acontece quando estamos vibrando no saber de como transformar a nossa freqüência pessoal, e a Técnica de Radiestesia Genética trata orientando, mudando esta freqüência através de gráficos próprios da técnica, através de uma maneira simples e diferenciada.

Fonte:  www.radiestesiagenetica.com.br